+

Programa de Pós-Graduação em Administração

Considerando a Portaria nº 122/2020-GRE.
Considerando a atual situação quanto à pandemia do novo coronavírus (COVID-19).
A Secretaria do PPA comunica que não haverá atendimento ao Público presencial, apenas atendimento via e-mail, a partir de 19/03/2020.Informamos que as atividades programadas para o semestre 1/2020 (Aulas, orientações, palestras, bancas etc..) estão ocorrendo virtualmente, desde o dia 16/04/2020, cf. decisão do Conselho Acadêmico do PPA. 

  


POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS NO PPA

O Programa de Pós-Graduação em Administração da UEM aprovou, na 100ª reunião do Conselho Acadêmico realizada em 23/07/2020, política de ações afirmativas (cotas) para pessoas negras e indígenas no PPA/UEM, a partir do processo seletivo para as turmas 2021. O número de vagas oferecidas em cada processo seletivo será fixado em edital de inscrições, observando-se o percentual de 20% (vinte por cento) das vagas reservadas para pessoas negras e indígenas em cada linha de pesquisa. Maiores informações na Res. nº 110/2020-PPA.

 


RELATÓRIOS DE GRUPOS DE PESQUISA: 

 Relatório final do Projeto "Estruturas de governança e garantia de direitos de propriedade: um estudo em sistemas de carnes nobres no Paraná", do Grupo de Pesquisa GECOR - GRUPOS DE ESTUDOS EM ESTRUTURAS COORDENADAS, composta pela equipe: Profª Drª Sandra Mara de Alencar Schiavi (coordenadora), Prof. Dr. José Paulo de Souza, Jaiane Aparecida Pereira, Amanda Ferreira Guimarães, Lechan Colares-Santos, Rejane Heloíse dos Santos e Iolanda Ivantes Silva Rodrigues. Entrar. 

BANCAS DE DEFESA PÚBLICA ONLINE: 
 
31/07/2020 (às 09:00h) – Banca de Defesa Pública do aluno de doutorado de ALEXANDRE MARCELO COUTINHO GUEDES, composta pelos docentes: Dr. Marcio Pascoal Cassandre (presidente); Drª Daniele Almeida Duarte (membro externo – PPI/UEM); Drª Josiane Silva de Oliveira (PPA); Dr. William Antonio Borges (PPA); Drª Hilka Pelizza Vier Machado (membro externo - UNICESUMAR); Drª Priscilla Borgonhoni Chagas (suplente UEM) e Drª Liliane Canopf (suplente externo).
Título da Tese: “Subjetivação da ação empreendedora por mulheres na perspectiva da psicodinâmica do trabalho”
Resumo: O estudo se propõe a compreender a subjetivação na ação empreendedora por mulheres, pelo processo de reflexão intersubjetiva entre advogadas empresárias. O estudo considerou duas premissas com bases para sua execução: 1º) ação empreendedora como trabalho real e, 2º) o trabalho como todo um engajamento da personalidade da mulher empreendedora a fim de fazer frente às diversas formas de pressão materiais, sociais e econômicas, em especial, às expectativas da cultura de gênero. Considera-se que o recorte de gênero potencializou a consistência dos conceitos ao dar visibilidade ao processo de (inter)subjetivação e evidenciar como as condições de precarização, tensão e pressão social influenciam na condição de prazer e sofrimento proveniente do trabalho, além de desvelar as estratégias defensivas utilizadas pelas empreendedoras. Para tanto, o estudo optou pela abordagem metodológica da Clínica em Psicodinâmica do Trabalho, porém estruturando uma nova abordagem, o Laboratório de Mediação em Psicodinâmica do Trabalho, de modo a acompanhar as empreendedoras nessas reflexões intersubjetivas. A sujeitas de pesquisa foram identificadas com o apoio do SEBRAE Mulher e da Comissão da Mulher Advogada - OAB Mulher, ambas da regional Maringá-PR. O grupo foi constituído por 14 mulheres-empreendedoras-advogadas, selecionadas por serem sócias e estarem à frente do negócio. A tese defendida nesse estudo sugere que na dinâmica de subjetivação da ação empreendedora existem fatores próprios do empreendedorismo por mulheres que se estruturam objetivamente, ou prescrevem simbolicamente e normativamente restrições típicas de uma ação empreendedora genuína, potente e autônoma, o que daria origem a situações desestruturantes, que levariam as empreendedoras à condição de sofrimento, adoecimento, ou até mesmo, de prazer, quando tais situações são transpostas. Como resultado do estudo foi possível entender que o processo de subjetivação na ação empreendedora ocorre quando a subjetividade e a identidade empreendedora se constituem pelas vivências de si, pelos registros de experiências, pela influência de modelos (referências) externos, como a cultura de gênero e pelas diversas formas de socialização de gênero e de mulher de negócio. O resultado da (inter)subjetivação é a formação de uma inteligência subjetiva que é mobilizada e usada para fazer frente ao real da ação empreendedora. Em relação à ação empreendedora, identificou-se que a mensuração da produtividade das mulheres no cenário capital concorrencial contemporâneo não considera, frequentemente, as variáveis implicadas ao âmbito do trabalho privado (invisível), o que sobrecarrega, limita temporalmente e energeticamente e exige das mulheres empreendedoras, por vezes, arranjos não salutares para as ordens física, cognitiva ou social. Além do mais, as empreendedoras têm sido influenciadas pela cultura da performance e têm priorizado o trabalho como principal dimensão da vida. Porém, isso tem causado desequilíbrios e desajustes emocionais e psíquicos. Para fazer frente aos desafios, as empreendedoras têm utilizado a estratégia de defesa ao se unirem em coletivos específicos para mulheres.
Palavras-chave: Mulheres Empreendedoras. Subjetivação. Psicodinâmica do Trabalho.
Link:  meet.google.com/wix-fekr-mnt
 

30/06/2020  (às 14:00h) – Banca de defesa pública da aluna de mestrado JÉSSICA SILVA DE CARVALHO, composta pelos docentes: Dr. João Marcelo Crubellate (presidente), Drª. Cláudia Herrero Martins Menegassi (membro examinador externo - Unicesumar), Dr. William Antonio Borges (membro examinador PPA), Dr. Maurício Reinert do Nascimento (suplente UEM) e Drª. Sara Fernandes Picheth (Suplente externo).
Título da dissertação: Rankings acadêmicos nas Universidades Públicas Federais: uma análise sob a perspectiva institucional.
Resumo: Os sistemas de ranqueamentos do ensino superior surgiram no Brasil na década de 90 e, desde então, têm tido repercussão no campo das pesquisas científicas e na prática das universidades. Ao estudar as organizações universitárias pela perspectiva institucional, entende-se que esse ambiente é complexo quanto as diversas pressões, principalmente, àquelas que tangem na avaliação de desempenho destas universidades. Neste sentido, o ambiente institucional é constituído em três pilares: regulador (regras e leis), normativo (normas e valores sociais) e cultural-cognitivo (significados socialmente construídos) (SCOTT, 2008). E estar em conformidade com esses aspectos atribui legitimidade às organizações algo valioso, que confere o aceite social à organização, possibilitando a sua longevidade. Contudo, a legitimidade organizacional deve ser analisada como um fenômeno constante e dinâmico suportados por princípios estruturais aceitos no sistema social (ROSSONI, 2016). Os rankings acadêmicos têm sido estudados por diversas perspectivas, considerando que a existência deles têm alterado o ambiente, de certo modo, dando visibilidade e transparência aos produtos e serviços universitários (CALDERÓN; FRANÇA, 2018). Portanto, a proposta geral deste estudo é de compreender como os rankings acadêmicos influenciam no processo de legitimidade das universidades públicas federais.
Palavras-chave: Rankings acadêmicos. Legitimidade organizacional. Universidades federais. Rankings universitários.
Link: https://meet.google.com/zwa-ezoy-nud?authuser=2

30/06/2020 (às 14:00 h) – Banca de defesa pública da aluna de mestrado PATRÍCIA DOS SANTOS BÍGOLI, composta pelos docentes:  Dr. Marcio Pascoal Cassandre (presidente), Drª. Mônica Panis Kaseker (membro examinador externo - UEL), Drª. Josiane Silva de Oliveira (membro examinador PPA), Drª. Elisa Yoshie Ichikawa (suplente UEM) e Dr. Jefferson Olivatto da Silva (Suplente externo - UNICENTRO).
Título da dissertação: A trajetória profissional de mulheres indígenas egressas das Universidades Estaduais do Paraná.
Resumo: Os povos indígenas possuem uma história pouco conhecida (e silenciada) de lutas e resistência pelos seus direitos pelas narrativas eurocêntricas. Uma das principais agendas dos movimentos indígenas refere-se à educação indígena em diferentes níveis, que possui especificidades históricas, sociais e culturais fortalecedoras de suas causas. Com o reconhecimento de políticas públicas educacionais para povos indígenas, na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, houve não só a necessidade de qualificar professores indígenas para atuarem nas comunidades e atender a esta nova demanda da educação escolar indígena, como, também, a ascensão do sujeito indígena nos ambientes acadêmicos, em níveis superior de ensino. Acontece que a presença deste estudante indígena na universidade tensionou dilemas, uma vez que passou a ser um sujeito de duplo pertencimento, um pertencimento acadêmico e um pertencimento étnico-comunitário. Este estudo objetiva ultrapassar o duplo pertencimento na seara acadêmica, avançando e conhecendo, de igual modo, a construção de trajetórias de trabalho em consequência dos profissionais egressos das universidades estaduais do Paraná, com um recorte de gênero e étnico, olhando mais de perto para as profissionais mulheres e indígenas de etnia Kaingang e Guarani para compreender suas trajetórias profissionais.
Palavras-Chave: Educação Superior Indígena. Mulheres Indígenas. Circuitos de Trabalho Indígena. Duplo Pertencimento. Diversidade e Interculturalidade.
Link: Entrar na reunião Zoom: https://meet.google.com/zfo-gyip-tii?authuser=2

30/06/2020 (às 09:00h) – Banca de defesa pública do aluno de mestrado JOÃO VICTOR GIAVINA DE ALMEIDA LEITE, composta pelos seguintes docentes: Drª. Sandra Mara de Alencar Schiavi (presidente), Dr. Marco Antonio Pereira Querol (membro examinador externo - UFS), Dr. José Paulo de Souza (membro examinador do PPA), Drª. Deisy Cristina Corrêa Igarashi (suplente UEM) e Drª. Kassia Watanabe (Suplente externo - UFRB).
Título da dissertação: Cadeia de valores de cafés no norte do Paraná: o entendimento do produtor rural.
Resumo: Neste trabalho foram analisadas alternativas para o upgrading da cadeia de valor do café a partir de recursos e capacidades, na perspectiva de cafeicultores da COOCAPI. Esses pontos foram teoricamente embasados na Cadeia de Valor, em complementariedade com a abordagem teórica de Visão Baseada em Recursos e com a Teoria da Atividade Histórico-Cultural. Nesse sentido, o presente trabalho teve como objetivo geral compreender como uma abordagem bottom-up de cadeias pode contribuir para a upgrading no SAG de café da COOCAPI. Empiricamente, os dados oficiais indicam períodos de prejuízo para os produtores da região do norte do Paraná, os quais acabam levando a uma redução da área plantada de café no estado, assim como para a região do município de Apucarana. Nesse contexto, os produtores de Apucarana veem uma necessidade de aumentar a valorização da cafeicultura da região. Uma parcela desses produtores acredita no upgrading da cadeia de valor uma alternativa para a continuidade na lavoura do café. Para a abordagem bottom-up esse trabalho se utilizou a intervenção trans/formativa, que é uma pesquisa qualitativa que utiliza uma epistemologia que explora a ação, coletiva, construtivista, sendo que as ações futuras não podem surgir do conhecimento presente. Sendo assim, as ações e o conhecimento são desenvolvidos em conjunto. Este trabalho, portanto, apresentou uma proposta de integração entre o framework de análise de cadeias de valor top-down e uma abordagem bottom-up. Metodologicamente visou a integração do framework e a aprendizagem expansiva, sendo que a transferência de conhecimento e o design da modelagem futura sob uma perspectiva epistemológica construtivista. Em outras palavras, o design do modelo futuro foi construído pelos próprios produtores, sendo que cada ação veio de alguma necessidade de mudança constatada por eles de uma forma coletiva, após a reconceituação da atividade por meio da apresentação de informações sobre os mercados de valor. Os recursos necessários para realizar o upgrading de cadeias de valor – para os produtores da COOCAPI - foram os recursos humanos, organizacionais, tecnológicos e financeiros. Por fim, verifica-se que a abordagem bottom-up, por meio da intervenção trans/formativa se apresentou como uma abordagem capaz de possibilitar o design de um modelo futuro que permita o upgrading de cadeias de valor e apresente propostas para a geração de recursos e capacidades.
Palavras-Chave: Recursos e capacidades, bottom-upupgrading de cadeia de valor.
Link: https://meet.google.com/epm-zsgd-aud?authuser=2

30/06/2020  (às 09:00h) – Banca de defesa pública da aluna de mestrado JOSIMARI DE BRITO MORIGI, composta pelos docentes: : Dr. Francisco Giovanni David Vieira (presidente), Dr. Vitor Koki da Costa Nogami (membro examinador externo – PUC/PR), Drª. Olga Maria Coutinho Pépece (membro examinador PPA), Dr. Maurício Reinert do Nascimento (suplente UEM) e Drª. Karin Borges Senra (Suplente externo – PUC/PR).
Título da dissertação: A construção do mercado de food trucks em Maringá-PR.
Resumo: O objetivo desta dissertação é compreender como se deu a construção do mercado de food trucks em Maringá, almejando identificar quais agentes influenciaram tanto na criação das feiras de food trucks realizadas semanalmente na referida cidade, bem como na criação da legislação que as regulamentam. Salienta-se que existem diferentes abordagens para se analisar e explicar a construção de mercado, com ênfase para a teoria de práticas de mercado, a qual segundo Kjellberg e Helgesson (2007) considera que os mercados são compostos por práticas e por acordos materiais que colaboram para a sua própria formação. À vista disso, fez-se necessário o desenvolvimento de uma análise que engloba os agentes envolvidos direta e indiretamente, assim como as práticas normativas desenvolvidas por tais agentes para construir o mercado. Por conseguinte, definiu-se como procedimentos metodológicos a pesquisa documental, a pesquisa de campo com o intento de realizar observações não participantes, registros em notas de campos e entrevistas semiestruturadas com representantes da Câmara dos Vereadores e da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico (SEIDE) e com proprietários e ex- proprietários dos food trucks de Maringá. Destaca-se que os food trucks são veículos que foram adaptados para a comercialização de alimentos. Tal tipo de serviço surgiu por volta de 1860, nos Estados Unidos, porém após a crise econômica de 2008 ele se multiplicou por diversos países. Contudo, a sua chegada ao Brasil ocorreu somente em 2012, quando os primeiros food trucks goumert iniciaram suas atividades na cidade de São Paulo. A partir dos resultados da pesquisa foi possível compreender as percepções dos proprietários sobre o mercado de food trucks em Maringá, também pôde-se analisar a atuação dos demais agentes que atuam nesse mercado, bem como as diretrizes dispostas na legislação específica deste segmento. De maneira geral, também pôde-se constatar o efeito performativo das práticas normativas na constituição do referido mercado e nas atividades desenvolvidas pelos agentes que dele fazem parte. Além disso, o trabalho desempenhado por instituições de apoio e as normas criadas e atualizadas a partir do Poder Público Municipal tem modelado e formatado o mercado dos food trucks em Maringá. Também se observou que o enfoque na comercialização de produtos artesanais tem procurado fomentar a valorização da presença dos food trucks nos espaços públicos maringaenses, sobretudo pela oferta de produtos goumertizados e personalizados, que acabam apresentando uma qualidade maior e são produzidos a partir de ingredientes mais selecionados. Contudo, se constatou que nos últimos anos esse mercado tem se mostrado estagnado diante da ausência de inovações nos produtos ofertados, houve uma redução no número de food trucks licenciados na referida cidade e muitos daqueles que estão participando das feiras acabam ofertando produtos muito semelhantes. Ademais, também não se tem perspectivas de ampliação na quantidade de locais onde as feiras podem ser realizadas. Se não bastasse tais fatores ainda têm o impacto das limitações impostas pela pandemia de Covid 19, que além de ter paralisado as feiras de food trucks por mais de um mês, prejudicando significativamente as vendas dos empresários do segmento, também tem impedido muitos empresários a retomarem o atendimento presencial, por questões de segurança contra o Novo Coronavírus e também pela baixa demanda dos clientes. Além disso, também tem impedido a retomada da realização de eventos corporativos e particulares, e diante de tais circunstâncias é bem provável que mais pessoas venham a abandonar esse segmento, pois enquanto os eventos não podem ser retomados, os empresários precisam buscar outra fonte de renda.
Palavras chave: Construção de Mercado. Práticas de Mercado. Mercado de Food Trucks. Maringá.
Link:  https://meet.google.com/dkk-fryq-fwe?authuser=2

29/06/2020 (às 14:00 h) – Banca de defesa pública da aluna de mestrado LUCIANA CRISTINA QUIRINO DOS SANTOS, composta pelos docentes: Dr. João Marcelo Crubellate (presidente), Drª. Sara Fernandes Picheth (membro examinador externo), Drª. Fabiane Cortez Verdu (membro examinador PPA), Dr. William Antonio Borges (suplente UEM) e Drª. Lucilaine Maria Pascuci (Suplente externo - UFES).
Título da dissertação:  Lógicas institucionais e legitimidade: o caso COAMO Agroindustrial Cooperativa.
Resumo: O principal desafio de gestão das organizações cooperativas respalda na conciliação entre os padrões sociais advindos da doutrina do cooperativismo e os padrões competitivos exigidos para atuação em um mercado globalizado. A abertura comercial e o pacote de modernização da agricultura incentivado pelo Estado na década de 70 aqueceu o mercado agrícola brasileiro, sendo assim, as cooperativas agrícolas assumiram o papel de dependência financeira e tornaram-se as principais intermediárias desses subsídios fornecidos pelo Estado com o intuito de promover mudanças tecnológicas por meio do cultivo de lavouras modernas principalmente a soja. Esse contexto de mudança é propício para o aparecimento de novas lógicas institucionais denominadas de lógicas emergentes, quando em um ambiente institucional operam mais de uma lógica com prescrições compatíveis ou não temos um ambiente composto por múltiplas lógicas institucionais das quais advém à complexidade institucional. Nesse contexto, o objetivo dessa dissertação é entender como lógicas institucionais que emergiram de mudanças tecnológicas e legais ocorridas a partir de 1980 no campo do cooperativismo agrícola brasileiro, foram legitimadas na Coamo Agroindustrial Cooperativa. Essa cooperativa foi escolhida visto que a mesma despontou em meio a uma conjuntura econômica de recessão que o país enfrentava. Teoricamente esta pesquisa está fundamentada na abordagem da teoria institucional, no que tange aos procedimentos metodológicos, foi realizado um estudo de caso utilizando-se a técnica de análise de conteúdo. Os resultados evidenciaram que o ambiente da Coamo é permeado por diversas lógicas institucionais emergentes: a estatal, a comercial e a financista, porém, o surgimento dessas lógicas institucionais emergentes promoveu somente o enfraquecimento dos aspectos constituintes da lógica cooperativista, mas não a eliminou. A dinâmica de legitimação das lógicas institucionais da Coamo é intrínseca a legislação do cooperativismo, a cooperativa desde sua constituição mantém uma cultura de coletividade, honestidade, valores e princípios muito fortes. Em suma, essas lógicas emergentes no campo do cooperativismo da Coamo propiciou o primeiro passo para a dualidade da estrutura da Cooperativa e a gestão da Coamo no seu processo de institucionalização/legitimação conseguiu absorver essa pluralidade institucional.
Palavras-chave: Lógicas Institucionais. Mudanças Tecnológicas/Legais. Legitimidade. Cooperativismo.
Link: https://meet.google.com/wqs-ksdx-buw?authuser=2

 


29/06/2020 (às 14h30) – Banca de Defesa Pública do aluno de doutorado LECHAN COLARES SANTOS, composta pelos seguintes docentes: Drª. Sandra Mara de Alencar Schiavi (presidente), Drª. Silvia Morales de Queiroz Caleman (membro examinador externo - UFMS), Drª. Ana Elisa Bressan Smith Lourenzani  (membro examinador externo - UNESP), Dr. José Paulo de Souza (membro examinador do PPA), Dr. Juliano Domingues da Silva (membro examinador do PPA), Dr. José Luiz Parré (suplente UEM) e Dr. Wagner Luiz Lourenzani (Suplente externo - UNESP).
Título da Tese: “Mecanismos de cooperação e incentivos à qualidade na cadeia da carne bovina no Estado de São Paulo: uma análise de confiança.”
Resumo: A confiança é vista como elemento importante nas relações econômicas, sendo tema de interesse de estudos de diversas disciplinas. A presente tese explora o conceito de confiança sob o enfoque da Nova Economia Institucional e da Nova Sociologia Econômica. Embora ambos aportes teóricos tenham trazido avanços para predizer como as transações são desenvolvidas, acredita-se que a teoria possa ser expandida, principalmente quando empregada sob enfoque integrado. Especialmente ao se considerar Sistemas Agroindustriais (SAG), falhas de coordenação podem causar ineficiências e comprometer a competitividade dos agentes. Adotou-se como objetivo analisar a influência da confiança na qualidade do ativo transacionado e nos arranjos contratuais. A análise se deu no SAG da carne bovina, mais especificamente nas transações entre pecuaristas e frigoríficos localizados no interior do Estados de São Paulo. A escolha por tal objeto se deve ao fato das exigências por qualidade e segurança do alimento na cadeia da carne bovina terem aumentado significativamente nos últimos anos, o que exige dos agentes capacidade de adoção de mecanismos que possam estimular investimentos e garantir a qualidade da carne ao longo da cadeia. Ademais, o SAG da carne bovina apresenta falhas de coordenação, que têm comprometido o desenvolvimento desse setor. Alguns estudos apontam a ausência de transparência e a adoção de comportamento oportunista como fatores preponderantes para falta de estímulo a investimentos em qualidade por parte dos agentes (pecuaristas) a montante da cadeia, resultando em perda de competividade. Nesse sentido, a confiança entre os agentes é vista como um mecanismo que pode reduzir comportamento oportunista e as falhas decorrentes de assimetria de informação, consequentemente incentivar investimento em qualidade por parte dos pecuaristas e a adoção de determinados arranjos contratuais. Diante disto, evidencia-se a necessidade do entendimento da confiança como mecanismo de incentivo à qualidade. Este estudo apresenta como proposição teórica a tese de que a confiança influencia a qualidade do ativo transacionado e determina o arranjo contratual. Para atingir o objetivo proposto empregou-se uma abordagem quantitativa, por meio de dois estudos. O primeiro deles, fez uso de banco de dados fornecido por uma empresa de consultoria em agronegócios, que continha dados da transação entre pecuaristas e frigoríficos. Para o estudo 2, os dados primários foram coletados por meio de questionário semiestruturado aplicado face-a-face a 224 pecuaristas do estado de São Paulo. Para a análise dos dados, empregou-se as técnicas análise de componentes principais, regressão linear múltipla, regressão logística e moderação. Os resultados permitem confirmar a proposição teórica ao demonstrar que a confiança incentiva investimentos em qualidade e os ativos de alta qualidade tendem a serem transacionados pelo arranjo contratual de peso morto. Portanto, confiança antecede a qualidade e serve como mecanismo de incentivo ao sinalizar que os investimentos serão recompensados, mesmo sob um arranjo contratual que ofereça vulnerabilidade e risco de apropriação de valor. Observou-se também que os pecuaristas que transacionam produtos de alta qualidade tendem a transacionar com uma quantidade maior de frigoríficos e optam por realizar a venda em grandes lotes. Outro achado importante está na identificação de um fenômeno nomeado no presente estudo como “inversão de agência” e sua predição com base na qualidade do ativo transacionado. Por fim, este estudo traz contribuições gerenciais ao identificar que para alcançar o nível de qualidade almejado pelo mercado demandante, a indústria frigorífica deve ampliar a transparência nas transações, sinalizando aos pecuaristas que os investimentos em qualidade serão recompensados.
Palavras Chave: Nova Economia Institucional. Nova Sociologia Econômica. Confiança. Carne bovina.
Link:  https://meet.google.com/wyn-ngie-dvv?authuser=2

29/05/2020 - Banca de Defesa Pública (Doutorado) do aluno MARCEL LUCIANO KLOZOVSKI, às 08h30., composta pelos seguintes docentes: Drª. Elisa Yoshie Ichikawa (presidente), Drª. Zoraide da Fonseca Costa (membro examinador externo - UNICENTRO), Dr. Luciano Mendes (membro examinador externo - USP), Drª. Josiane Silva de Oliveira (membro examinador do PPA), Priscilla Borgonhoni Chagas (membro examinador do PPA), Dr. William Antonio Borges (suplente UEM) e Drª. Adriana Vinholi Rampazo (Suplente externo).
Título da tese: "O cotidiano dos “Herdeiros do Fundão”: Gestão ordinária e o Movimento de (Des)(Re)Territorialização na Comunidade Quilombola Invernada Paiol de Telha – Reserva do Iguaçu/PR."
Resumo: Esta tese se propôs em desvelar, a partir das memórias das lideranças da Comunidade Quilombola Invernada Paiol de Telha – Fundão, a gestão ordinária das práticas cotidianas ao longo da história, e, por conseguinte, compreender o processo de des-re-territorialização dos moradores desta comunidade neste território. Para tanto, o aporte teórico da pesquisa estabeleceu um diálogo sobre o cotidiano (CERTEAU, 2012, 2014) aliado à gestão ordinária (CARRIERI, 2012, 2014, 2018) em uma comunidade remanescente quilombola no processo de des-re-territorialização (HAESBAERT, 2002, 2007, 2009) sofrido por esta. Neste sentido, a pesquisa realizada traz uma contribuição para que os pesquisadores e profissionais da área de Estudos Organizacionais possam fortalecer as discussões sobre as várias formas de gerir o cotidiano, também presentes nas organizações sociais (como é o caso do quilombo contexto do estudo) e estas formas de “gestão” serem compostas por uma infinidade de racionalidades que abrangem uma historicidade que perpassa diversos momentos históricos e tem por universo uma heterogeneidade capaz de criar e recriar este espaço de interação constantemente. O principal pressuposto adotado na pesquisa parte da premissa que não se pode discutir o território de uma comunidade remanescente quilombola que seja desarticulado de sua realidade cotidiana. Desta forma, a investigação realizada foi essencialmente qualitativa por meio da História Oral sendo esta utilizada num conjunto de fontes orais e escrita, dentre elas as entrevista temática. Foram realizadas 8 (oito) entrevistas com as lideranças-anciãs e, posteriormente, transcritas em formato de narrativas e que constituíram o corpus desta pesquisa. Em complemento às entrevistas trabalhei com a observação sistemática em campo no período de 2017 a 2019. Assim, todos os dados coletados foram sistematizados de forma dialógica e negociada. Os resultados trouxeram que no caso do Fundão, a gestão ordinária manifestada por suas lideranças-anciãs estava e, de certa forma, ainda está, nas escolhas diárias dos sujeitos, que se manifestam no saber empírico e em suas formas de organizar, sem que estas sejam estritamente as técnicas convencionalmente ensinadas pelo mainstream. Portanto, apesar dos diversos processos de des-re-territorialização (físicos e simbólicos) sofridos pela comunidade ao longo de sua história, descortinei que partir de suas memórias, eles ainda mantêm práticas cotidianas que, mesmo transfiguradas e ressignificadas, traduzem a gestão ordinária do seu modo de vida. Neste sentido, a partir das práticas cotidianas narradas pelos anciãos compreendi que “a solidariedade” foi à prática que permaneceu viva. Ou seja, durante todo processo de des-re-territorialização que “o povo do Fundão” sofreu, e que os levou a ter as práticas de gestão do cotidiano transfiguradas, o que restou foi à prática da solidariedade, que em diversos momentos (antes, durante e depois da expulsão, ou mesmo, na retomada) permaneceu. Consoante a isso, a pesquisa revelou que ao rememorarem as práticas cotidianas, as lideranças-anciãs “deram voz” a uma territorialidade ancestral. Esta territorialidade, por sua vez, acentuou a perspectiva do território como sendo um espaço das experiências vividas.
Palavras-chave: Cotidiano. Gestão Ordinária. Território. Des-re-territorialização. Comunidade Quilombola. 
Link: https://meet.google.com/waq-uenz-pzc

29/06/2020  (às 18:00h) – Banca de defesa pública da aluna de mestrado MAYRA CARLOS DA SILVA, composta pelos docentes: Drª. Olga Maria Coutinho Pépece (presidente), Drª. Ana Paula Celso de Miranda (membro examinador externo - UFPE), Drª. Maria Claudia Bonadio (membro examinador externo - UFJF), Dr. Francisco Giovanni David Vieira (membro examinador PPA), Dr. Juliano Domingues da Silva (suplente UEM) e Dr. Gabriel Henrique Pimenta Isboli (Suplente externo).
Título da dissertação: Significados do Consumo de saias na segunda década do século XXI.
Resumo: A proposta desta pesquisa é compreender o significado social do consumo de saia nesta
segunda década do século XXI. Para tanto, a fundamentação teórica desta pesquisa contempla a teoria da moda, explorando seus conceitos e sua história, compreendendo-a assim como um fenômeno cultural e como um sensor de uma sociedade. Essa dissertação também contou com um breve histórico de como a saia feminina e seus significados foram sendo alterados ao longo do tempo. O aporte teórico também contempla os significados do consumo, analisando principalmente suas influências e papéis na sociedade. Quanto aos procedimentos metodológicos, adotou-se uma pesquisa de natureza qualitativa, de caráter descritivo e de recorte transversal. A pesquisa foi desenvolvida nas cidades de Maringá – PR e Presidente Prudente – SP, por meio de diferentes procedimentos, caracterizando-se assim como um estudo multimétodo. Assim, para a coleta dos dados na primeira etapa foram aplicadas 13entrevistas semiestruturadas, que foram complementadas pelas fotos dos “Looks do dia”, registrados ao longo de dez dias pelas entrevistadas, o que permitiu analisar como as mulheres faziam uso dessas saias, no dia a dia. Para complementar as informações relativas à pesquisa, foram entrevistados 8 homens, a partir da técnica projetiva de construção. Para a análise desses dados, foi utilizada a análise de conteúdo categorial, com auxílio do tratamento de dados do software Atlas ti. Como principais resultados destacam-se os significados atribuídos ao consumo de saia feminina, foram associados nove significados principais: expressão do feminino; elegância; religiosidade; socialização e pertencimento; sedução; vergonha; conforto; versatilidade e vulnerabilidade.
Palavras-chave: Moda. Sistema de moda. Significados de consumo. Saias.
Link: https://meet.google.com/giz-hmxz-eeq?authuser=2

28/05/2020 - Banca de Defesa Pública da aluna BEATRIZ UEDA ROSA DE OLIVEIRA ALMEIDA, às 09:00h., composta pelos seguintes docentes: Dr. José Paulo de Souza (presidente), Drª. Eliana Cunico (membro examinador externo - UNIOESTE), Drª. Sandra Mara de Alencar Schiavi (membro examinador do PPA), Dr. José Luiz Parré (suplente UEM) e Drª. Kassia Watanabe (Suplente externo - UFRB).
Título da dissertação: "Atributos da transação, dimensões e estrutura de governança entre processadores e distribuidores no SAG do leite: um estudo envolvendo as embalagens"
Resumo: O seguimento de embalagem é de suma importância para a economia em geral. Além de acondicionar o produto em si, ela tem função de manter a qualidade, proporcionar o aumento da vida útil e trazer informações importantes para o distribuidor e consumidor final. Para o segmento lácteo sua importância se eleva, dado que além de proteção (produto perecível e líquido), é necessário para a distribuição e consumo. O avanço obtido com a utilização das embalagens UHT alterou profundamente a forma de atuação do segmento de produção e processamento, dado que permitiu a maior oferta do produto pronto para o consumo, em nível nacional. Nesse contexto, a embalagem passa a ser vista como um componente da transação que, não só sendo necessário para distribuição, tem função de garantir o direito de propriedade, bem como a segurança desse alimento, gerando transformações na forma de transação até então estabelecida. Dessa maneira, objetivou-se com esse estudo compreender como as transações do segmento processador no SAG de leite com o segmento de distribuição do produto são influenciadas pela embalagem. A fim de atingir o objetivo proposto, o presente estudo tem como sustentação teórica a Economia dos Custos de Transação (WILLIAMSON, 1985) e a Economia dos Custos de Mensuração (BARZEL, 2005). A pesquisa realizada foi de natureza qualitativa e do tipo descritiva, com corte seccional e compreendeu o levantamento de dados primários e secundários. A coleta de dados foi feita por meio de entrevistas semiestruturadas com os processadores e distribuidores de leite e a análise de dados realizada por meio da análise de conteúdo. Como resultado, identificou-se que a transação entre processadores e distribuidores é influenciada pela embalagem. A estrutura de governança, analisada pela ECT, é a forma híbrida, mas próximo ao mercado spot. Adentrando-se nos atributos da transação, a incerteza se mostra presente e envolve diretamente a embalagem, a frequência é recorrente e a especificidade de ativo é alta para especificidade temporal e baixa para as demais. Cabe destacar que os produtos que utilizam embalagem UHT, a especificidade temporal é baixa. Visualizando pelo lado da ECM, o mecanismo de controle identificado envolve múltiplo enforcers, pois existem promessas feitas pelos processadores aos distribuidores e as dimensões do produto são fáceis de mensurar levando em conta a embalagem. Nesse último caso, o contrato, no sentido proposto por Barzel, é o mecanismo de garantia que complementa e suporta a transação. A embalagem neste caso, pode ser visualizada como parte do contrato, uma vez, que ela assume a função de transferir os direitos de propriedade e informar os atributos do produto, auxiliando na mensuração.
Palavras-chave: Embalagens. Leite. Transação.
Link: meet.google.com/hdw-rkaw-yit

28/05/2020 - Banca de Defesa Pública do aluno  RENATO ALVES DE OLIVEIRA, às 14:00h., composta pelos seguintes docentes: Dr. William Antonio Borges (presidente), Drª. Ana Lúcia Rodrigues (membro examinador externo - PCS/UEM), Drª. Priscilla Borgonhoni Chagas (membro examinador do PPA), Dr. Maurício Reinert do Nascimento (suplente UEM) e Drª. Márcia Regina Ferreira (Suplente externo - UFPR).
Título da dissertação: "Os interesses políticos no processo de criação e implementação da região metropolitana de Umuarama - PR"
Resumo: Atualmente a questão metropolitana tem se mostrado um grande desafio para a agenda urbana brasileira. Segundo o IBGE, 44% da população no país reside em Regiões Metropolitanas (RMs). Uma RM é composta por uma Metrópole ou Capital Regional, em conjunto com outras aglomerações urbanas ao seu redor e que integrem planejamento, organização e a execução de Funções Públicas de Interesse Comum (FPICs). Observa-se o interesse dos municípios em criar ou fazer parte de RMs, associadas ao peso simbólico que as relaciona ao progresso e à modernidade. Neste trabalho buscou-se construir uma inteligibilidade sobre os interesses políticos inscritos no processo de criação e implementação da Região Metropolitana de Umuarama (RMU) em diálogo com o Estatuto da Metrópole. A pesquisa procurou se fundamentar na legislação vigente, o Estatuto da Metrópole e no ciclo de Políticas Públicas, como o estabelecimento da agenda. O referido Estatuto é a base jurídica para toda a dinâmica metropolitana, e estabelece diretriz, como os critérios para a instituição de novas RMs e a execução de FPICs. Optou-se, por nortear epistemologicamente o presente trabalho pelo Construcionismo Social, através da composição de histórias, a partir de diálogos entre diferentes narrativas circunscritas, por colocar a pesquisa no movimento da construção social de realidades. A metodologia utilizada se estabelece como a abordagem qualitativa, e envolveu a pesquisa documental e a pesquisa de campo, que foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas. Durante a construção da inteligibilidade, foi possível observar que a RMU não se caracteriza como uma RM, e que a decisão tomada por criar a RMU foi com base em interesses políticos e não com base em elementos técnicos e conceituais, como o Estatuto da Metrópole. Observou-se também que implementação da RMU não ocorreu, por que o objetivo não era a implementação, mas apenas a criação. Interesses políticos, como o status de ser ou pertencer a uma RM, e interesses imobiliários e eleitoreiros influenciaram a criação da RMU. 
Palavras-chave: Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado. Região Metropolitana. Governança Interfederativa. Estatuto da Metrópole. Interesses Políticos.    
Link:  : meet.google.com/tbb-yqrn-yib

27/05/2020 - Banca de Defesa Pública da aluna CAMILA FERNANDA DOS SANTOS CARLOS, às 09:00h., composta pelos seguintes docentes: Drª. Josiane Silva de Oliveira (presidente), Drª. Maria Fernanda Macedo Rios Cavalcanti (membro examinador externo - FGV), Dr. Marcio Pascoal Cassandre (membro examinador do PPA), Dr. William Antonio Borges (suplente UEM) e Drª. Letícia Dias Fantinel (Suplente externo - UFES).
Título da dissertação: "Práticas de organização e a constituição do corpo no cotidiano organizacional: etnografia de uma comunidade cristã católica.."
Resumo: O objetivo desta pesquisa foi compreender como as práticas de organização são incorporadas pelos corpos dos sujeitos sociais de uma comunidade cristã católica. Considero para este estudo o corpo para além de um objeto, mas um corpo pessoa com a capacidade de produzir e contar a constituição de organizações. Nesse sentido, interpreto a incorporiedade e a constituição da organização por meio do corpo.  O estudo foi fundamentado de acordo com os estudos baseados em práticas (EBP) do campo da administração e a aproximação com as percepções teóricas de Michel de Certeau (1998) nos que diz respeito as práticas cotidianas. Ainda, busco uma compreensão das práticas sobre os corpos, de acordo com os entendimentos de Michel de Certeau (1998). Para o desenvolvimento do estudo empírico, busquei o contexto da religião cristã, sobre o catolicismo e dos grupos carismáticos neopentecostais, estudando assim o cotidiano de uma comunidade cristã católica. Em termos metodológicos, o estudo foi desenvolvido a partir de uma etnografia realizada com a comunidade cristã católica localizada em uma cidade do interior do Estado do Paraná no período de março do ano de 2018 a maio do ano de 2019. A escolha pelo objeto de estudo aconteceu devido ao crescimento da comunidade na cidade e do interesse em compreender como seus discursos estariam atraindo pessoas para participar de seus encontros e ainda se tornarem missionários. Logo, por se tratar de um grupo religioso carismático neopentecostal, considerei que poderia assimilar quais suas práticas de organização e o uso do corpo no cotidiano da organização. O material empírico da pesquisa foi produzido a partir da realização de observações participantes no cotidiano da organização, considerando que essas observações aconteceram na maior parte do tempo, nos encontros semanais de oração da comunidade. Como contribuição aos estudos Organizacionais, apresento como o entendimento sobre corpo está presente nas discussões de Michel de Certeau e evidenciam a constituição das organizações. Argumento que o corpo se constitui como um espaço praticado organizacionalmente, pois é estrategicamente apropriado e taticamente reconstituído no cotidiano das organizações. Para tanto, apresento três categorias de análise i) Corpo-linguagem, ii) Corpo-gênero e iii) Corpo-hierarquia, para a interpretação dos materiais produzidos com o trabalho de campo para cumprimento do objetivo proposto nesse estudo.
Palavras-chave: Práticas de organização. Corpo. Etnografia. Comunidades cristãs.
Link:  meet.google.com/avh-bamp-vsm 

27/05/2020 - Banca de Defesa Pública da aluna ILSINÉIA GRAEBIN, às 14:00h., composta pelos seguintes docentes: Drª. Elisa Yoshie Ichikawa (presidente), Drª. Adriana da Silva Vinholi Rampazo (membro examinador externo - UEL), Drª. Juliana Cristina Teixeira (membro examinador do PPA), Drª.  Olga Maria Coutinho Pépece (suplente UEM) e Drª. Juliane Sachser Angnes (Suplente externo - UNICENTRO).
Título da dissertação: "Cotidiano, gênero e práticas organizativas: um estudo com mulheres em uma facção doméstica."
Resumo: Neste trabalho busquei compreender como a junção entre práticas organizativas e práticas domésticas constituem o cotidiano de mulheres que trabalham em uma facção doméstica de Sarandi-PR. Para tanto, tive como base teórica a teoria do cotidiano de Michel de Certeau (2012), a visão de práticas organizativas de Theodore Schatzki (2005), a perspectiva pós-estruturalista de gênero de Judith Butler (1990) e ainda considerei a divisão sexual do trabalho nas concepções de Carole Pateman (1993), Helena Hirata e Danièle Kergoat (2007). Esta pesquisa é de natureza qualitativa. Os dados foram obtidos por meio de observação direta e entrevistas semiestruturadas. A análise foi feita por meio da análise de discurso (AD) da linha francesa. Então, considerando estes aspectos pude constatar que o cotidiano das trabalhadoras estudadas é marcado por muitas práticas ligadas ou não ao trabalho da costura, assim há uma mistura de práticas cotidianas, práticas domésticas e práticas organizativas. Quanto às práticas cotidianas, notei estratégias, táticas e outras práticas realizadas dentro de suas possibilidades, que por vezes, são reações às influências que sujeitos mais fortes exercem sobre elas. Sobre as práticas organizativas, visualizei que muitas delas estão associadas à ideia de que pertencem à mulher, com destaque para as práticas de costurar, cozinhar, limpar, que também podem ser consideradas práticas domésticas. Percebi nas costureiras a naturalização destas práticas como sendo atribuídas às mulheres. Assim, visualizei que as costureiras agiam performaticamente, reforçando esse e outros discursos patriarcais e heteronormativos. A partir da naturalização da divisão sexual do trabalho, as costureiras pesquisadas não se atentam para o contexto de sobrecarga de suas atividades e da precariedade do trabalho a que estavam submetidas. Desta forma, elas se desdobram em conciliar vida profissional e vida doméstica, ao terem que executar inúmeras tarefas, entre elas trabalhar na facção, cuidar de filhos, fazer comida e tudo ao mesmo tempo. E toda essa configuração de vida a que estão submetidas é impactada de diversas formas pelos discursos machistas heteronormativos que, muitas vezes, são internalizados por elas, sem que haja a reflexão de que também são oprimidas por estes discursos, que insistem em inferiorizar as mulheres nas diversas áreas da vida, seja em casa, no trabalho e na família.
Palavras-chave: Cotidiano. Estratégias e Táticas. Gênero. Práticas organizativas. 
 Link: meet.google.com/hra-wjcx-wwa

27/05/2020 - Banca de Defesa Pública da aluna ANA CAROLINA MOLINA BORGES, às 14:00h., composta pelos seguintes docentes: Dr. Valter Afonso Vieira (presidente), Dr. Fabiano Larentis (membro examinador externo - UCS), Dr. Juliano Domingues da Silva (membro examinador do PPA), Drª. Priscilla Borgonhoni Chagas (suplente UEM) e Dr. Jorge Manuel Teixeira Carneiro (Suplente externo - FGV).
Título da dissertação: "Quando a experiência do vendedor melhora e a dispersão do conhecimento piora os efeitos da inteligência competitiva na eficiência de vendas."
Resumo: A Inteligência Competitiva (IC) é um composto de informações úteis para a prática de venda do vendedor, sendo esse responsável por reunir dados precisos e detalhados que auxiliam no entendimento sobre a concorrência de maneira oportuna. Para alinhar os objetivos organizacionais, dos vendedores e dos gerentes, as organizações buscam implantar sistemas de IC. Desta forma, esta pesquisa propôs testar empiricamente o efeito direto da IC na eficiência subjetiva e objetiva (H1) e identificar o papel moderador da experiência do gerente (H2) e da dispersão da IC (H3). A presente pesquisa se classifica como quantitativa e multinível com dados coletados por meio de questionários, os quais foram aplicados em dois níveis hierárquicos, um para os gestores e outro para os vendedores. Na tabulação utilizou-se o software MS Excel 2013® e para estimar os coeficientes o software HLM 7.01. Ao total foram coletados dados com 175 vendedores e 74 gerentes de lojas de vestuário B2B. Quanto aos resultados, a hipótese H1 sugere uma relação positiva e significativa entre IC e Eficiência. A mesma foi suportada e confirmada. Quando se acrescenta a moderação da experiência do gerente observa-se que a relação é amplificada, suportando a hipótese H2. Contudo, quando há a dispersão da IC (como efeito moderador), há uma redução do efeito entre IC e Eficiência. Por fim, os achados desse estudo demonstram que os homens apresentam desempenho subjetivo maior na média do que as mulheres, e que o Mix de loja não interfere no atingimento de metas e na dispersão da IC no nível do Gestor.

Palavras-chave: B2B. Eficiência. Inteligência Competitiva. Dispersão. Experiência.
Link:  meet.google.com/rrz-xaue-ahu  
 

25/05/2020 - Banca de Defesa Pública do aluno THIAGO OLIVEIRA DA SILVA, às 14:00h., composta pelos seguintes docentes: Drª. Fabiane Cortez Verdu (presidente), Drª. Cláudia Herrero Martins Menegassi (membro examinador externo - UNICESUMAR), Dr. João Marcelo Crubellate (membro examinador do PPA), Dr. William Antonio Borges (suplente UEM) e Dr. Cristiano de Oliveira Maciel (Suplente externo - PUC/PR). POR VIDEOCONFERÊNCIA.
Título da dissertação: "Expatriação de docentes e o processo de internacionalização: um estudo de caso em Programas de Pós-Graduação da Universidade Estadual de Maringá."
Resumo: O presente estudo teve como objetivo compreender como a expatriação de docentes contribui para a internacionalização dos Programas de Pós-Graduação da Universidade Estadual de Maringá. A pesquisa foi subsidiada na abordagem qualitativa e descritiva, tendo como estratégia, o estudo de caso. A coleta de dados foi realizada em duas etapas: a primeira pela busca e análise de dados secundários e a segunda com a realização de entrevistas semiestruturadas com oito docentes, um de cada curso. Os entrevistados foram selecionados pelo critério de finalização do pós-doc mais recente. Os dados foram analisados tendo como respaldo a análise de conteúdo. A presente pesquisa constatou que o docente é ator protagonista quando se fala em internacionalização dentro de um curso de pós-graduação. Os docentes através do pós-doutorado contribuem de maneira significativa para internacionalização de seus PPGs, portanto, a transformação dos docentes após a realização do pós-doutorado, seja em níveis pessoais, acadêmicos e profissionais contribuem nitidamente para o aumento e/ou incremento da internacionalização em seus PPGs. Apesar das dificuldades atuais para internacionalizar via expatriação de docentes, tendo em vista a redução abrupta das bolsas de fomento, a proatividade, protagonismo e o interesse na progressão pessoal (intelectual) e organizacional faz com o docente realize várias estratégias de internacionalização, principalmente as estratégias de internacionalização em casa que são justamente as que não dependem exclusivamente de aportes expressivos de recursos financeiros. Dentre as principais estratégias realizadas estão: (1) receber nos PPGs professores e alunos oriundos do exterior; (2) oferecer disciplinas em inglês ou em outros idiomas; (3) escrever artigos em inglês ou espanhol; (4) publicar artigos em periódicos nacionais ou internacionais em inglês ou em outros idiomas; (5) ter projetos de pesquisa conjunta com pesquisadores ou IES no exterior; (6) participar de redes (grupos) de pesquisa internacionais; (7) contemplar a dimensão internacional nas disciplinas; e (8) escrever artigos em coautoria com pesquisadores que trabalham no exterior.
Palavras-chave: Estratégia. Expatriação de docentes. Internacionalização. Programas de Pós-Graduação. Pós-Doutorado.
Link:   meet.google.com/ihw-xhpa-fzp

19/05/2020 - Banca de Defesa Pública do aluno VALDIR COSTA JUNIOR, às 14:00h., composta pelos seguintes docentes: Drª. Josiane Silva de Oliveira (presidente), Drª. Ana Lúcia Rodrigues (membro examinador externo), Drª. Priscilla Borgonhoni Chagas (membro examinador do PPA), Dr. Marcio Pascoal Cassandre (suplente UEM) e Drª. Mariana Mazzini Marcondes (Suplente externo). POR VIDEOCONFERÊNCIA.
Título da dissertação: "Práticas emocionais e de organização na cidade: uma etnografia com um grupo que atua com a população em situação de rua de Maringá, PR."
Resumo: O objetivo desta dissertação foi compreender como as práticas emocionais e de organização de um grupo de ação social e das pessoas em situação de rua configuram o espaço organizacional da cidade de Maringá, Paraná. Realizei um estudo etnográfico com a Organização Emoção na Rua (OER) de abril de 2018 a maio de 2019, que possibilitou uma aproximação com os sujeitos em situação de rua da cidade em estudo, além de participar da pesquisa do Observatório das Metrópoles da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que possibilitou que eu realizasse entrevistas semiestruturadas com esta população, tanto nas ruas cidade como em instituições de apoio. Este trabalho é embasado teoricamente pela abordagem filosófica dos Estudos Baseados em Prática (EBP), conforme proposto por Feldman e Orlikowski (2011), e pela teoria antropológica contextualista das emoções, conforme discutido por Lutz (1988) e Lutz e Abu-Lughod (1990). Portanto, as práticas são artes (maneiras) de fazer estratégicas e táticas que compõem nosso cotidiano, que constituem lugares e espaços diferentes (CERTEAU, 1998). Um destes espaços é a cidade, que pode ser compreendida como uma organização complexa que “acontece” a partir da vida social (SCHATZKI, 2006; SARAIVA; CARRIERI, 2012). Além disso, as práticas não são limitantes às maneiras de fazer, passando pela dimensão das emoções. Considerando que as emoções são construídas socialmente e também constituem o cotidiano (LUTZ; ABU-LUGHOD, 1990), as práticas emocionais podem ser entendidas como “artes de sentimento e interação social”. Neste contexto, os resultados desta pesquisa demonstram que as práticas de organização e as práticas emocionais são articuladas por três dimensões de interações, a do cotidiano, a espacial, e a emo-social. São essas interações que fazem a organização-cidade acontecer e que constituem seu espaço-organizacional.  
Palavras-Chave: Práticas. Práticas Emocionais. Práticas de Organização. Práticas Espaciais. Organização-cidade. Espaço Organizacional. Etnografia. Cotidiano. Pessoas em Situação de Rua.
Link:     https://meet.google.com/hqw-akin-vho

  

 PRÊMIOS,  PARTICIPAÇÕES EM EVENTOS, PUBLICAÇÕES e VISITANTES:

 
Os alunos Leonardo Auriglietti, Amanda Ferreira GuimarãesPriscilla Tiari Torrezan Chaves, Júlia Kiill Santos e Priscila Malanski e a Profª Drª Sandra Mara de Alencar Schiavi ganhariam a primeira colocação do Prêmio Pesquisa Científica 2019 na categoria “Pós-Graduação Sctricto Sensu”, na área de Humanidades. O título do trabalho foi: Perfil de comercialização de cafés no Paraná. Esse trabalho é fruto de um projeto de extensão em parceria com a SETI, intitulado: Agricultura familiar e agrossistemas sustentáveis: ações para fortalecimento da cafeicultura do Paraná.

 

O egresso do mestrado no PPA, Kaio Feroldi Motta, orientado pela Profª Olga Maria Coutinho Pépece, foi contemplado com o prêmio de 1º lugar em Gestão Hospitalar no Paraná, durante sua participação no XII Seminário Femipa e, recentemente, o mesmo saiu na Revista de Saúde Pública do Governo do Estado.   
 
O ECI/UEM, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Administração e o Programa de Economia da UEM, promoveram duas palestras do Prof. MARCELLUS MARQUES CALDAS (Manhantan, Kansas State University): Em 06/06/19, às 16:00 h., proferirá a palestra "Insights on Community Engagement: the role of Kansas State University". Local: Auditório do PCE - Bloco C34. Em  07/06/19, às 14:00h., a palestra "How to write a paper for an international journal". Local: Auditório do PCE - Bloco C34.

  

A UEM obteve o 6º lugar em publicações de trabalhos na área de Estudos Organizacionais, por ocasião do ENEO 2019, realizado em Fortaleza, de 16 a 18 de maio/2019.   

 

A Profª Drª . Juliane Teixeira foi premiada como jovem pesquisadora de estudos organizacionais 2019 por ocasião do ENEO 2019 realizado em Fortaleza, de 16 a 18 de maio/2019.

 

O PPA recebeu a Profª Drª MARIA SYLVIA MACCHIONE SAES, da FEA/USP, em 18 e 19/03/19, que proferiu a palestra "Mesoinstituições: definições e operacionalização", aos alunos e docentes do Programa de Pós-Graduação em Administração.

 

O Prof. Dr. Valter Afonso Vieira ganhou, em 2018, o prêmio de Melhor Trabalho de Avaliação dos Periódicos da ANPAD. Este prêmio tem por base a qualidade na revisão dos artigos submetidos à Revista de Administração Contemporânea (RAC) e a Brazilian Administration Review (BAR), ambas de publicação da ANPAD.

O Prof. Dr. Marcio Pascoal Cassandre, em parceria com o ex-aluno do PPA Maurício Donavan Paniza e a aluna Carine Maria Senger tiveram o trabalho O Conflito em um Movimento de Aprendizagem Expansiva: a Experiência com o Laboratório de Mudança na Gestão de Resíduos de um Hospital-escola" premiado como MELHOR TRABALHO no VI EnGPR 2017 - ENCONTRO DE GESTÃO DE PESSOAS E RELAÇÕES DE TRABALHO, realizado em 28 a 30 de maio de 2017, em Curitiba.

O Prof. Dr. Francisco Giovanni David Vieira, juntamente com o Prof. Dr. Marlon Dalmoro (Univates), Prof. Dr. Daniel Carvalho de Rezende (UFLA) e Prof. Dr. João Felipe Sauerbronn (Unigranrio), tiveram aprovada para o EnANPAD 2019 a proposta de tema intitulada "Construção de Mercados". Maiores informações sobre o tema, tais como descritor e tópicos abordados, estarão disponíveis dentro em breve na página da ANPAD.

A Prof. Drª Olga Maria Coutinho Pépece, em co-autoria com o Prof. Dr. Nelsio Rodrigues de Abreu (PPGA/UFPB), Prof. Dr. Marcelo de Rezende Pinto (PPGA/PUC-Minas), Profª Drª Leticia Moreira Casotti (COPPEAD/UFRJ) e Profª Drª Solange Alfinito (PPGA/UnB), submeteram e tiveram aprovada a proposta de tema  para o EnANPAD 2019, intitulado "Marketing e Sociedade / Marketing and Society / Marketing y Sociedad". Maiores informações em anexo.

A Prof. Drª Elisa Yoshie Ichikawa e o Prof. Dr. Alexandre de Pádua Carrieri (UFMG) tiveram aprovado para o EnANPAD 2019 a proposta de tema intitulada "Modos de (r)existência: outros modos de organizar / Modes of (r)existence: other ways of organizing / Modos de (r)existencia: otros modos de organizar".

 

     

 

Os alunos do Programa de Pós-Graduação em Administração Mariana Augusta de Souza e Daniel Teixeira dos Santos Braz compartilharam suas recentes experiências de mestrado sanduíche em universidades parceiras (com acordo de cooperação ativos), na França e na Itália, respectivamente, durante o evento com a presença do chefe do Consulado Comercial do Governo do Canadá para a região Sul, Paulo Orlandi, O evento foi promovido pelo ECI - Escritório de Cooperação Internacional da UEM, e aconteceu dia 21/11, tendo como principal objetivo potencializar as parcerias entre a UEM e as universidades canadenses, especialmente envolvendo áreas estratégicas em pesquisa, essenciais para consolidação da inserção internacional da UEM. A passagem pela UEM fez parte da agenda oficial de Orlandi, que também visitou escolas, agências de intercâmbio e instituições de ensino superior da região norte paranaense.